FGV Mediação exibe vídeo sobre ombudsman bancário em evento para magistrados

imagem-video-salomao

A FGV Mediação participou da 40ª edição do Fórum Nacional de Juizados Especiais (Fonaje) com a exibição do documentário Ombusdman Bancário – Resolução Extrajudicial de Conflitos, produzido pela FGV Projetos.O evento, que foi realizado em Brasília, entre os dias 16 e 18 de novembro, reuniu magistrados de todo o país para discutir melhorias no sistema dos juizados especiais, tendo em vista o aprimoramento da prestação jurisdicional.

Entre os temas abordados no fórum, destaca-se o ombudsman bancário, retratado pelo vídeo. A produção traz o depoimento dos ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Luis Felipe Salomão e Ricardo Villas Bôas Cueva falando sobre a hiperjudicialização no Brasil e como o fenômeno se reflete no setor bancário.

Os ministros do STJ defendem a mudança na cultura do litígio e apontam a figura do ombudsman bancário como fundamental para a solução extrajudicial de conflitos que envolvem bancos e instituições financeiras. Segundo Salomão e Villas Bôas Cueva, dependendo do modelo, o ombudsman bancário pode atuar na resolução de disputas, por meio de métodos alternativos como a mediação, a conciliação e a arbitragem.

A Fundação Getulio Vargas foi representada pelo coordenador de projetos Gustavo Carneiro, que apresentou o vídeo para o público no último dia do evento. Segundo ele, a participação da FGV Mediação no Fonaje deste ano faz parte de um conjunto de ações que têm sido desenvolvidas pela iniciativa com o objetivo de fomentar a discussão em torno da elaboração de um modelo nacional de ombudsman bancário e da sua regulamentação no país.

“Acreditamos que repensar o sistema de solução de conflitos no Brasil supõe a inclusão e o debate de diferentes mecanismos como o ombudsman bancário. Por isso, para nós, é importante estarmos aqui e termos a oportunidade de ambientar esta questão junto aos senhores magistrados, que têm um papel essencial na difusão de diferentes meios de solução de conflitos”, explicou.

Para assistir ao vídeo, clique aqui.