FGV E Enfam assinam acordo de cooperação que beneficia formação em mediação

foto_enfam_cortada

A Fundação Getulio Vargas (FGV) e a Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam) assinaram, no dia 9 de junho, em Brasília, um acordo de cooperação técnico-científica e cultural e de intercâmbio de conhecimento, informações e experiências, com o intuito de formar, aperfeiçoar e especializar tecnicamente membros do Poder Judiciário, principalmente, quanto a mecanismos de resolução consensual de conflitos, como a mediação. Na cerimônia, estiveram presentes o diretor-geral da Enfam, ministro Humberto Martins, a desembargadora conselheira do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Daldice de Almeida, e os coordenadores de projetos da FGV Mediação, Juliana Loss e Gustavo Carneiro.

Ao destacar a capacidade técnica da FGV e o fato de ser uma instituição com tradição, o ministro Humberto Martins afirmou que a parceria com a fundação representa um avanço para a Escola e que a FGV pode colaborar para a formação de juízes no que diz respeito à mediação. De acordo com ele, a mediação judicial é uma evolução na forma de resolução de conflitos, razão pela qual a Enfam está se preparando para os novos tempos, superando obstáculos e renovando a confiança dos brasileiros na magistratura e no Poder Judiciário.

Por meio da FGV Mediação, a Fundação Getulio Vargas, que há setenta anos tem contribuído para o desenvolvimento socioeconômico do Brasil, visa a atender a uma demanda nacional, regulamentada no novo Código de Processo Civil, que consiste no estímulo à mediação, à conciliação e a métodos consensuais de solução de conflitos. Nesse processo, segundo Juliana Loss, da FGV Mediação, os magistrados possuem um papel de vanguarda e por isso atuar na formação e na especialização desses profissionais é um trabalho de extrema relevância. “Os magistrados devem estar bem preparados para liderar esta transformação em curso, na qual a cultura do litígio será substituída pela cultura da autocomposição”, finalizou.

A primeira iniciativa envolvendo FGV e Enfam foi posta em prática logo após a assinatura do acordo, com o início do curso de Mediação Judicial, que integra o Programa de Formação de Formadores da Escola. Durante dois dias, magistrados que atuam na formação na área de mediação e conciliação reuniram-se em Brasília para aperfeiçoamento profissional. A próxima etapa do curso será realizada a distância, entre 13 de junho e 5 de julho. A coordenadora da FGV Mediação Juliana Loss é uma das professoras do curso.